23 de mar de 2010

Estou sendo.

Ao terminar Lóri-Ulisses, me comecei. No livro da bruxa e na rodovia chovia. Vontade de ser, deixar amarras, ouvir as músicas de ser, ser a paz fundamental, desnecessitar da alegria que, segundo Ela - a bruxa, podemos até nem perceber de tanta-dor. Uma dor que dói por ser, ao ser, em cada momento da pergunta - e eu era eu?

Pra ilustrar, juvenil pela simplicidade, me lembro de doer menos há algum tempo.

Um comentário:

  1. Esse livro me dá assim uma alegria que quero dividir com todos aqueles que amo...

    ResponderExcluir